Guia IndikaBem
Publicado por

Mãe, só tem uma “Causo Nº 40″

0Quem não conhece aquela piada, do aniversário de 7 anos do filho único de uma mãe, que pediu a ele para pegar algumas garrafas de Água na geladeira, e o menino vai à cozinha abre a geladeira e diz pra mãe: “Mãe, só tem uma”!

Agora é chegada a hora difícil de escolher um presente. Quando eu era criança e adolescente, quem comprava era meu pai. Moleza. Fiquei adulto e comecei a me virar para escolher alguma coisa. Não é fácil. É uma luta inglória que se repete todo ano até hoje.

Algumas coisas eu sei que ela não tem e gostaria de ganhar, por exemplo: 1- Uma Mega Sena recheada. 2- Um Mercedez Maclaren. 3- A coroa da Rainha da Inglaterra, e por ai vai. Mas como escolher, o que poder dar, com o que ela quer ganhar?

Teve uma época que eu não aguentava mais dar um casaquinho, ou uma capa de chuva, ou ainda um vestido estampado, era todo ano a mesma coisa, até que eu me enchi o saco. E ela também, pois já estava montando uma loja de roupas de tantas coisas parecidas que ela tinha. Aliás, os meus outros três irmãos, davam as mesmas coisas também.

Mas voltando aos meus presentes, eles eram sempre acompanhados de pequenos poemas, que enalteciam o valor da minha querida mamãe. Lembro de um, que ela guarda até hoje, que eu começava escrevendo assim. “Mamãe eu te amo muito, assim cendo (sic)…” Barbaridade, sendo com c.

Este fato, faz até hoje, toda minha família tirar um sarro da minha cara, até minha mulher e meus filhos já riram muito.

Minha relação com mamãe hoje é madura, mas nunca foi assim, pois como somos descendentes de Italianos, imagina os manachas e caspite, que já se gritou nesta família, mas a questão é que eu adoro minha mãe, e gostaria de dar um presente surpresa, mas temos que ter cuidado quando dizemos que amamos nossas mães, com o complexo de Édipo… Olha o incesto ai minha gente, pois se eu disser que: “Amo a minha mãe?!?!” Alguém vai olhar torto com certeza, ao ler este texto, e pensar como se eu fosse um parricida de plantão. Coitado do meu pai! Mamãe já é viúva há 21 anos.

Melhor mudar então. Eu amo, mas não falo aos outros, só a ela, OK?

Mas todo o ano então, eu tento mudar o presente, e este ano cai no dia 13 de Maio, 2o Domingo do mês, ainda bem que não é 6a feira. Até lá, espero já ter encontrado algo interessante. Mas ela não gosta de nenhum animal, que pena, seria tão fácil comprar um gatinho, pois como ela vive sozinha, faria companhia. Quem sabe uma TV nova, pois ela vive reclamando que a dela está velha e cansada, como ela fala, “Acho que as várvula estão pifando belo?”

Pensando bem, vou dar o mesmo presente do ano passado e de outros anos anteriores, um bom dinheirinho para ela fazer o que ela quiser, e dizer a ela que eu a amo muito, sem perder tempo, pois a 1a vez que eu disse que a amava, faz somente dois anos. Obrigado Mamãe…

Vamos ver então quando nossas mães no lugar de talco, passavam açúcar na gente:

Faça, abaixo, o seu comentário! Sugira um assunto que gostaria que o Supergrandfa abordasse e depois clique no botão COMENTAR !

Fonte da Imagem: i85.beon.ru (Créditos e Divulgação) 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
0 0 229 27 abril, 2012 Crônicas abril 27, 2012

Sobre o Autor

Onivaldo Roncatti, empresário, Administrador de Empresas, especialista em Tecnologia da Informação desde 1970, fundador da Business Station e feliz com as conquistas efetudas até hoje. Feliz em ser livre para agir e pensar, feliz por escrever sobre o cotidiano no Indika Bem e feliz pela família e amigos que tem.

Ver mais matérias escritas por Super Grandfa

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escolha seu idioma

Busca

Posts Relacionados

SIGA

CURTA

Pinterest
Email
Print
WP Socializer Aakash Web